Gerente de restaurante é preso por racismo

Lupa - Nestle - 728 x 90
Racismo: vítimas entregavam bebidas no restaurante
Racismo: vítimas entregavam bebidas

O gerente do restaurante Garota da Tijuca, na Zona Norte do Rio de Janeiro, foi preso por injúria racial, na última sexta-feira, 20 de novembro, data na qual é comemorado o “Dia da Consciência Negra”. O acusado, Ascendino Correa Leal, de 68 anos, entregou bananas a dois entregadores de bebidas e um motorista, todos da Ambev, como “homenagem” pela data comemorativa. As vítimas acionaram a polícia e o gerente foi preso em flagrante e levado para a 19ª DP.

No Boletim de Ocorrência (BO), os entregadores William Dias Delfim e Leonardo Valentim Silva Pereira, de 38 anos, relataram que o gerente havia afirmado “em homenagem ao dia de hoje, uma banana para cada um, pois vocês são da mesma raça”. O agressor ainda teria dito que as bananas eram para todos, “pois todos eles eram da mesma raça”. No BO, Correa, como é conhecido, teria tentado desfazer o constrangimento e entrou no restaurante rindo.

No mesmo dia, Ascendino pagou uma fiança de R$ 800,00 e foi liberado. Ascendino Correa chegou a trabalhar no dia seguinte, mas teria teria passado mal com problemas de pressão e foi liberado.

Uma das vítimas chegou a pensar em agredir Ascendino, mas pensou melhor e viu que isso iria transformar o réu em vítima.

Racismo: gerente de restaurante é preso
Racismo: trabalhadores receberam bananas

BRINCADEIRA?

José da Cruz, gerente do turno da tarde do Garota da Tijuca disse que no dia do incidente, Correa – que sempre leva frutas para o trabalho – ofereceu bananas para as vítimas e os entregadores teriam se ofendido. Cruz tentou desfazer o mal-entendido alegando que o acusado é um homem muito brincalhão. Cruz disse ainda que Ascendio trabalha no restaurante há mais de 35 anos e nunca se envolveu em problemas.

DEMITIDO

O restaurante ‘Garota de Tijuca’ anunciou através de nota emitida no dia seguinte (24) a demissão de Acendino.

Veja a íntegra da nota do restaurante:

Racismo: gerente de restaurante é preso
Racismo: restaurante demitiu gerente e emitiu nota

A direção do Restaurante Garota da Tijuca, perante a atitude independente e comprovada de um funcionário comunica que o mesmo foi demitido da empresa.

Reiteramos que situações como essas são inadmissíveis!

Repudiamos também as atitudes ofensivas contra o estabelecimento e seus funcionários que, de maneira alguma, compactuam com qualquer tipo de comportamento discriminatório.

Pedimos desculpas a nossos clientes e fornecedores por esse fato isolado, certos de que isso não se repetirá.

A DIREÇÃO

Localização:

Racismo: gerente de restaurante é preso
(Foto: www.garotadatijuca.com.br)

Praça Varnhagem, 5 – Tijuca – Rio de Janeiro/RJ

Tel.: (21) 2569-0197 | 2254-8310

http://www.garotadatijuca.com.br/

Lupa - Nestle - 728 x 90